Louvor – Recurso da Graça

louvor recurso da graça

 

Louvor – Recurso da Graça

E me farão um santuário, e habitarei no meio deles.” Êx 25:8

O louvor alimenta as brasas dentro do incensário e a fumaça sobe em direção à eternidade

Deus ordenou a construção de um Santuário para ali habitar no meio do povo(Ex 25:8). Ao entrar no átrio do Tabernáculo, o israelita se deparava com um altar feito de bronze, onde a expiação do pecado era feita.

Era-lhe impossível aproximar-se de Deus, quer fosse para oferecer incenso ou ter qualquer contato com Deus, sem passar pelo altar do holocausto. Ali, o Israelita via-se tal qual era; imundo, pecador, necessitado de perdão através da expiação.

Isto leva a realidade de que nada é possível ao pecador sem que ele passe pelo supremo altar, a cruz, onde o Filho de Deus , Jesus, que se fez homem, foi sacrificado, tornando-se vítima, fazendo-se o caminho para o Pai.

Os braseiros, ou incensários, eram necessários para receber a brasa acesa, que era tirada deste altar e levada para o lugar Santo ou Santíssimo. Todo o fogo teria que sair desse altar. Qualquer fogo que não fosse do altar não seria aceito por Deus e era tido como estranho.

 Nadabe e Abiú puseram em seus incensários(braseiros), brasas que não foram tiradas desse altar e foram fulminados por Deus.

Deus não aceita adoração, sem que ela seja movida pelo Espírito Santo, a brasa viva que queima o profundo do ser, e foi Ele (o Espírito Santo) deixado pelo Senhor Jesus, para manter acesa a vida espiritual capaz de produzir a adoração que o Pai aceita, que o filho recebe.

Conclusão

O Espírito Santo que habita em nós é a brasa viva que queima toda a iniquidade. A sua presença em nosso coração é mantida quando, através do nosso louvor, confessamos que nada somos, que toda a glória pertence ao Pai, ao filho e ao Espírito santo. Quanto mais louvor, mais alegria do Espírito Santo, mais santificação, mais comunhão (brasa mais acesa), pois assim procedendo, o resultado é sabermos que a nossa adoração chega até o céu (e a fumaça subia até o céu).

Obs:

   Você conhece “Amazing Grace” (Incrível ou Maravilhosa Graça*)? É um dos hinos mais conhecidos dos países de língua inglesa – e também muito além deles.

   O hino “Amazing Grace” foi escrito no século 18 por John Newton. Ele tinha sido ateu militante e capitão de um navio negreiro. Mas, no dia 10 de maio de 1748, ao enfrentar uma grave tempestade no mar, ele clamou a Deus por misericórdia. E foi salvo.

   Conheça o nosso blog :https://centralevangelica.blog/

 

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto:
search previous next tag category expand menu location phone mail time cart zoom edit close